Matéria Fator Brasil

O brasileiro Leopoldo Almeida ganha prêmio de melhor invenção nos Estados Unidos.

Lanchonete cheia, roupa limpa, pouco tempo para comer, sanduíche em uma mão, sachê de ketchup na outra. Diante desse dilema, o administrador carioca Leopoldo Almeida teve uma idéia simples e genial: criar um abridor de sachês. Pegou uma canaleta plástica de fiação, um pedaço de lâmina e fez um protótipo do Khort, a invenção que acaba de receber o prêmio “Best Invention of the Americas”, na 25ª edição da INPEX (Invents and New Products Exposition), realizada pela organização americana InventHelp, em junho, na cidade de Pittsburgh, Estados Unidos. O produto premiado foi o único representante brasileiro na feira.

“Adoro mostarda e ketchup e não vivia uma boa experiência quando consumia os molhos em sachê. Abrir as embalagens sempre era um problema. Até que um dia, o dono de uma lanchonete me ofereceu os sachês já com as pontas cortadas e vi que era possível resgatar o conforto que as bisnagas proporcionavam, sem correr o risco de intoxicação.”, lembra o inventor. Certo de que estava diante de um bom negócio, Leopoldo investiu no desenvolvimento, nas patentes internacionais, design de produto, pesquisa de mercado e adequação do produto às reais necessidades do consumidor.

Leopoldo viajou para participar da INPEX com o objetivo de expor seu produto e buscar parcerias. O prêmio foi uma surpresa. “Lá descobri sobre o prêmio “Best Invention of the Americas” e que estaria competindo, inclusive, com as invenções norte-americanas, que representavam a grande maioria das inovações. Foi muito emocionante ver minha invenção e meu país em destaque num universo de mais de 500 produtos”, afirma o ganhador.

Em três anos, foram investidos mais de R$ 200 mil do desenvolvimento à produção. Desde julho de 2009, já foram vendidas mais de 50 mil peças. Com a patente do produto no Brasil, Estados Unidos, Canadá, Europa, México e China, Leopoldo destaca o potencial do mercado norte-americano por três razões: o consumo de lanches rápidos dentro dos carros; grande oferta de alimentos embalados em filme plástico, e o custo baixo, por causa das lâminas de alta qualidade, importadas dos Estados Unidos.

A versatilidade do Khort foi comprovada com o Prêmio ganho. O júri, formado por pessoas de diferentes nacionalidades, reconheceu o produto como uma solução inovadora. No aspecto saúde e higiene, é notório que todos esterilizam as mãos com álcool gel, mas quando estão em lanchonetes, colocam o sachê na boca para abri-lo. “Será que ninguém relaciona que o sachê na boca é muito mais propenso para H1N1 do que deixar as mãos sujas?”, finaliza o criador do Khort.

.[ Leopoldo Almeida explicando seu produto – http://www.youtube.com/watch?v=7bsc5ixI43Y | Site: http://www.khort.com.br%5D.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s